sexta-feira, 3 de agosto de 2012

MetamorfoseS

Com tantos filmes de super heróis como seria se nós tivéssemos super poderes?? sabe? Tipo tele transportar, viajar no tempo ou ler mentes, mas poucos notam que temos um poder, o da metamorfose. (sobe o som do raulzito) Mas é verdade, somos seres mutáveis e mudamos diariamente.. Como é bom amar uma coisa em uma época e depois enxergar o quão inútil essa coisa era. Como é bom aprender, amadurecer e ver o quanto éramos bobos e não enxergávamos as coisas. Sempre achei que um perfil de pessoa, de vida, era o mais ideal, era o máximo, era legal. Hoje vejo as mesmas pessoas que há alguns anos atrás eu idolatrava e sonhava em ser amigo como perdedores, pessoas que me despertam até mesmo pena. Como pude um dia querer isso para mim? Mudei meus conceitos de quem é interessante, quem acrescenta algo à vida, quem realmente faz a diferença. E isso é bom? até que ponto? Não que eu queira menosprezar a época ou as coisas que eu gostava ou que me influenciaram, no momento aquilo era o ideal ou próximo disso, mas exaltar o quanto somos maleáveis com o passar dos anos.. Evoluímos, regredimos.. depende do ponto de vista levado em conta, hoje posso viver uma vida em que no futuro me orgulharei ou não. No final das contas se isso ou aquilo nos fez ou faz evoluir é o que conta, ou não?

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Mesmo sem sentido, haverá sentido em viver

A vida é uma explosão de alegria
Uma explosão em meio à tristeza
A vida é uma explosão de sonhos
Uma explosão em meio à tristeza.

Manifestação do que é ‘ser’
Significação do existir
Obra divina de viver
Vida incerta do porvir.

A vida é pra se viver
Vida para ser inventada
Na ponte da vida correr
Na mesma ponte vida amada.

Se a vida há sentido.
Em quanto no peito à esperança pulsar
E o brilho das estrelas não se apagar
Haverá sentido e mesmo quando não houver sentido
O sentido de viver ainda vai existir!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Felicidade falsa não é de fato felicidade.

Mentir para fazer a outra pessoa feliz.
Sim ou Não?
Todos mentimos, há estatísticas que contamos uma mentira a cada 10 minutos.
Somos naturalmente mentirosos.
Mentimos até para nós mesmos.
Mas e quando mentimos para uma pessoa que gostamos muito, que nos ama ou gosta muito, só para ela estar/ficar feliz?
É um ato nobre e mesquinho ao mesmo tempo
É nobre pois tu quer ver a pessoa feliz e consegue mentindo pra ela, mas por outro lado tu está proporcionando-a uma ilusão, algo que não existe,
mas que na sua mente é real e lhe faz bem.

Quem mente assim, acaba mentindo pra si mesmo, ou seja,
ambos estão perdendo tempo de serem de fato felizes.
Esse é o ponto que eu quero que tu pense, tu está perdendo tempo de ser feliz.
E isso só vai acontecer quando quem mente encontrar de fato a sua verdadeira felicidade ou dar a cara a tapa e contar a verdade.
Acho difícil a segunda opção, pois ela só é impulsionada se estivermos encontrado a primeira.

Não tire a verdadeira felicidade de uma pessoa, mantendo mentiras, ilusões..
É como se tu sugasse um péríodo da vida da pessoa e da sua, é como tu dizer para uma criança desde pequena que existe papai noel, ela acredita piamente que existe e isso a faz feliz, mas na verdade não existe.
Nem estou entrando no mérito que mentir é errado ou não só estou dizendo um contexto em que ela se aplica.
Não existe mentiras sinceras, nem pequenas ou grandes, existem mentiras justificáveis, que amenizam o seu impacto, que é este caso.
Felicidade falsa não é de fato felicidade...
E você já mentiu pra alguém estar ou ficar feliz hoje?

sexta-feira, 3 de junho de 2011

O Amor acaba? Único amor e Direções

O Amor acaba?
Não!

Não?
Em contraponto a todos, eu discordo.
Ele não acaba.
Ele nunca acaba.

O Amor é um só, o verdadeiro amor é único, ele é o amor que carregamos a vida toda.
Nem que seja amor próprio.
Eu não acredito naquele papo:
"Acabou meu amor por fulano" ou "Não amo o suficiente pra manter esse relacionamento".
Eu dou risada disso.
O nosso amor é sim único e um só!
Ele só é direcionado a uma pessoa ou a quantas passarem durante a sua vida.
Aquela frase:
"Ele teve vários amores durante toda sua vida" não existe pra mim.
Ele amou várias mulheres, mas o amor é o mesmo, em maior ou menor escala, intensidade e tesão, direcionado a esta, aquela ou aquela outra mulher.
O Que muda é a pessoa que direcionamos esse amor que existe dentro de nós,
não o amor.
O problema está na fantasia que depositamos em outras pessoas, que pode nos causar ou não dor.
Ou até mesmo na ilusão que apresentamos a nós mesmos sobre uma determinada pessoa, fazendo com que conscientemente ou inconscientemente não amemos ela de verdade, isso seria então uma fantasia de uma pessoa idealizada por nós, que no fundo não é aquilo que ilusóriamente absorvemos, fazendo com que esse dito "amor" perdure até essa frágil taça de cristal se quebrar, uma vez ocorrendo isso o nosso amor deixa de estar direcionado a esta determinada pessoa.
Aí entra o segundo problema:
Sempre não sabemos lidar com esse desapego, ver nosso amor ser redirecionado não é fácil, sempre fazemos um auto-martírio...
É nessário.
É necessário fazermos sempre uma auto-reciclagem, mais amor próprio...
Muito mais amor próprio!!
Até então direcionarmos esse amor a outra pessoa.
Por isso Chico Buarque está certo quando diz:
"Amores serão sempre amáveis"
Pois eu digo que o amor é o mesmo sempre, o que muda é a pessoa que amamos e a situação que estamos.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Gotas de Mário - Nunca Mude

"Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,
alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho...
(não tenho nada)
Que me veja como um ser humano completo,
que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona,
que dê valor ao que realmente importa,
que é meu sentimento...
e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude,
para que eu nunca cresça,
para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo,
mas se um dia isso acontecer,
quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe...
Que ele é superior ao ódio e ao rancor (....).
E que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas..."

Mário Quintana

terça-feira, 5 de abril de 2011

Escolhas, falsos ideais e mentindo pra si mesmo.

Não quero estar aqui.
Não quero ser quem eu sou.
Não.
Acertei nas escolhas até agora?
Tudo que eu acreditei, eu continuo acreditando?
Não.
Não?
Não mesmo?
E se.. eu mudei tudo?
Eu não estou falando sobre aqueles momentos de indecisão, onde a gente fica na dúvida se vai fazer a coisa certa ou não.
Não.
Eu estou falando daquela certeza absoluta de quem sabe que está colocando a corda no próprio pescoço, daqueles momentos que tu pensa:
"Putz.. não era isso que eu queria"
ou
"Não era exatamente isso que eu imaginava"
Eu já passei por vários momentos iguais a esse, de estar em uma situação por mim ilusóriamente imaginada e na hora não era como eu imaginei e quase tive um colapso mental, tentando sair daquele momento desesperador.
É sério.
Quando tu te dá conta que não é aquilo que tu esperava, tu pensa cada coisa nos mínimos detalhes, repensa, pensa de novo, te apega a músicas, a frases filosóficas e as usa, eu chamo isso de “descargo de consciência iludida".
Pessoas magoam pessoas.
Pessoas me desapontam diariamente.
Pois nós sempre pensamos do nosso ponto de vista, (que está certo ou não) e esperamos que as outras pessoas pensem do mesmo modo, baseado nisso nos aproximamos de certas pessoas, e elas tornam-se nossos amigos, nossa namorada, nossa esposa...
E para alguns chega uma hora que..
Ela não pensa como tu.
E não são apenas detalhes, são retalhos e mais retalhos que unidos formam uma colcha, cada vez maior, que vai te cobrindo e te sufocando e tu vê.
Tu para e enxerga toda situação e diz:
"Puta que pariu, ela era meu ideal, essa vida que eu tenho agora era o meu ideal, tudo que eu vivo nesse exato momento era meu ideal".
ERA.
Dá aquela vontade de sumir, dá um pânico.
Tenho medo disso.
Já menti pra mim mesmo.
Mas qual é o teu ideal agora? Se o que tu vive era o teu ideal?
Percebi uma coisa, que levar adiante um ideal fracassado é perigoso.
Porque cada vez mais tu está colocando a corda no teu pescoço e uma hora tu te enforca.
É Inevitável.
Ou tu vive uma vida inventada.
Tem pessoas que não aceitam errar, que sabem que aquela vida não é para elas, e sabem também que aquilo não é seu verdadeiro ideal.
Acabam pagando pra ver.
Geralmente quem diz que paga pra ver, perde.
Continuam mentindo pra si mesmas, pros outros... Se culpando.
Quando tu se culpa por algo que deu errado na tua vida, é porque tudo está errado.
Tudo está errado mesmo.

É hora de parar de mentir pra si mesmo.
Quando tu mente pra ti mesmo, a pessoa não mente só pra si, essa mentira se alastra pra muitas outras pessoas, namoradas, familia, amigos..
É como uma lepra, que vai contaminando.
O pior que ver que o teu ideal era um falso ideal é que tu não pode colocar a culpa em ninguém.
Já percebeu que a gente vive tentando colocar a culpa nos outros?
O ato de colocar a culpa nos outros é uma forma de mentir pra si mesmo.
De dizer:
"Não!!
A minha vida tá uma merda por causa da minha namorada, porque meu emprego me deixa irritado, eu fui mal na prova da faculdade por causa que esqueci o guarda chuva e caiu aquela bomba d'água e eu me molhei e fiquei com dor de cabeça".
Nós mentimos pra nós mesmos diariamente, quando não alcançamos os nossos ideais ou quando sabemos que estamos trilhando o caminho errado.
Quantas mentiras você já se contou até então?
Já mentiu hoje?

domingo, 3 de abril de 2011

Deus dará, a Deus dará

Não importa o tamanho da montanha, nem se chegarei lá em cima rapidamente, nem o que me espera do outro lado.
O que importa é a escalada.
Vejo todo mundo pedindo para Deus resolver seus problemas, num passe de mágica...
Deus dará?
Não pedem pra dar inteligencia para resolver tal adversidade.
Deus dará?
Por que remover todas as montanhas?
Podemos escalar.
Desejamos o sucesso, desejamos que as coisas melhorem sempre.
Mas se não melhorar?
A escalada poderá ser um aprendizado, a escalada nos fortalecerá os músculos para montanhas maiores.
Sempre haverá novas montanhas.
Se Deus dará... além de saúde, eu peço felicidade, amor e paz no coração..
Peço que apague as mágoas.
Muitas mágoas..
Deus dará!!
Só em alguns momentos de loucura os "E.. se...", me perseguem.
Aquelas paranóias antes de dormir, quando você fecha os olhos e quem te transformou em uma pessoa ruim, num relance habita tua mente.
Mas eu não me pressiono mais, não me exijo mais, não me desespero.
Mentira.
Eu te fiz sumir, eu mudei minha realidade, e a ilusão do outro texto o papel que amassei do anterior.
É é bom assim, é bom agora...
Mentira.
Mas às vezes (e só às vezes) eu ainda queria você por perto.
Apesar de tudo e por tudo...
Não me vejo mais como vítima das tentativas em vão, das circunstâncias ou do mundo.
Não te carrego no bolso, nem no coração, não imploro por um sorriso ou por carinho.
Um soco no coração nos faz viver.
Nos obriga a continuar vivendo.
Mas sabe o famoso ÀS VEZES?
Só às vezes.
Mentira.
Você ainda está comigo e nesse de-vez-em-quando ainda sinto sua falta.
Eu fico...
a deus dará.